PUBLICIDADE



Pessoas que apoiam o governo Dilma Rousseff (PT) fizeram um ato na manhã deste domingo (1º) em Natal. O grupo se concentrou na Praça das Flores, em Petrópolis, na Zona Leste da cidade, desde as 9h30. Às 11h, os manifestantes saíram em passeata até a Praia do Meio, também na Zona Leste da cidade.

O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular. Às 11h20, os organizadores informaram que 1.500 pessoas participaram da manifestação. A Polícia Militar do Rio Grande do Norte divulgou que 2 mil pessoas estiveram na passeata. O ato acabou por volta das 12h30 e foi considerado pacífico pela Polícia Militar.

Além da capital potiguar, diversas manifestações a favor e contra o governo aconteceram no país neste 1º de maio, feriado nacional do Dia do Trabalho. O G1 acompanha os protestos em tempo real.

Para Maria Antônia Firmino, de 40 anos, "o Brasil precisa acordar para o golpe que estão dando na democracia". Manifestante do MST, ela acredita que "o alvo do golpe não é a presidente Dilma, mas o próprio povo brasileiro".

O comerciante Ivis Sanderson de Almeida, de 38 anos, elogiou a gestão petista na país. "Foi graças ao governo do PT que eu consegui montar o meu mercadinho em Felipe Camarão, na Zona Oeste. Se botarem Dilma pra fora, vão estar botando pra fora nossas conquistas também".

Pessoas que apoiam o governo Dilma fazem caminhada na Zona Leste de Natal (Foto: Anderson Barbosa/G1)

Fonte: G1RN

Em Natal, grupo faz ato em defesa do governo Dilma Rousseff



Pessoas que apoiam o governo Dilma Rousseff (PT) fizeram um ato na manhã deste domingo (1º) em Natal. O grupo se concentrou na Praça das Flores, em Petrópolis, na Zona Leste da cidade, desde as 9h30. Às 11h, os manifestantes saíram em passeata até a Praia do Meio, também na Zona Leste da cidade.

O ato foi organizado pela Frente Brasil Popular. Às 11h20, os organizadores informaram que 1.500 pessoas participaram da manifestação. A Polícia Militar do Rio Grande do Norte divulgou que 2 mil pessoas estiveram na passeata. O ato acabou por volta das 12h30 e foi considerado pacífico pela Polícia Militar.

Além da capital potiguar, diversas manifestações a favor e contra o governo aconteceram no país neste 1º de maio, feriado nacional do Dia do Trabalho. O G1 acompanha os protestos em tempo real.

Para Maria Antônia Firmino, de 40 anos, "o Brasil precisa acordar para o golpe que estão dando na democracia". Manifestante do MST, ela acredita que "o alvo do golpe não é a presidente Dilma, mas o próprio povo brasileiro".

O comerciante Ivis Sanderson de Almeida, de 38 anos, elogiou a gestão petista na país. "Foi graças ao governo do PT que eu consegui montar o meu mercadinho em Felipe Camarão, na Zona Oeste. Se botarem Dilma pra fora, vão estar botando pra fora nossas conquistas também".

Pessoas que apoiam o governo Dilma fazem caminhada na Zona Leste de Natal (Foto: Anderson Barbosa/G1)

Fonte: G1RN

Nenhum comentário:

Postar um comentário