PUBLICIDADE





O interrogatório da presidenta afastada Dilma Rousseff no julgamento do impeachment deve terminar hoje (29) por volta das 23h. A previsão é do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do julgamento, ministro Ricardo Lewandowski, com base no ritmo da sessão.

Dilma já foi questionada por 19 senadores e ainda há 31 inscritos. Cada senador tem direito a cinco minutos para os questionamentos, enquanto a presidenta tem usado mais de cinco minutos para as respostas. Com isso, a estimativa é que sejam necessárias no mínimo mais seis horas para o interrogatório e mais uma hora de intervalo, previsto para ocorrer entre 18h e 19h.

Lewandowski prevê para às 23h encerramento do depoimento de Dilma





O interrogatório da presidenta afastada Dilma Rousseff no julgamento do impeachment deve terminar hoje (29) por volta das 23h. A previsão é do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do julgamento, ministro Ricardo Lewandowski, com base no ritmo da sessão.

Dilma já foi questionada por 19 senadores e ainda há 31 inscritos. Cada senador tem direito a cinco minutos para os questionamentos, enquanto a presidenta tem usado mais de cinco minutos para as respostas. Com isso, a estimativa é que sejam necessárias no mínimo mais seis horas para o interrogatório e mais uma hora de intervalo, previsto para ocorrer entre 18h e 19h.

Nenhum comentário:

Postar um comentário