PUBLICIDADE



O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) fará uma investigação por meio do inquérito civil de nº 177/16 para apurar a suspeita de salários irregulares de pelo menos 45 pessoas entre servidores de carreira, ocupantes de cargos comissionados, deputados estaduais em exercício de mandato e aposentados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN).

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram identificados o pagamento de remunerações de até R$ 54 mil, valores que ultrapassam o limite constitucional que estabelece o teto de R$ 30,4 mil aos servidores do Poder Legislativo, incluindo os deputados.

O MPRN requereu cópias de contra-cheques referentes aos meses de junho, agosto e setembro dos servidores citados na representação, para análise dos valores recebidos e as devidas justificativas.

(Com a Tribuna do Norte)

MP vai investigar casos suspeitos de supersalários na Assembleia Legislativa do RN



O Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPRN) fará uma investigação por meio do inquérito civil de nº 177/16 para apurar a suspeita de salários irregulares de pelo menos 45 pessoas entre servidores de carreira, ocupantes de cargos comissionados, deputados estaduais em exercício de mandato e aposentados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte (ALRN).

Nos meses de janeiro e fevereiro deste ano, foram identificados o pagamento de remunerações de até R$ 54 mil, valores que ultrapassam o limite constitucional que estabelece o teto de R$ 30,4 mil aos servidores do Poder Legislativo, incluindo os deputados.

O MPRN requereu cópias de contra-cheques referentes aos meses de junho, agosto e setembro dos servidores citados na representação, para análise dos valores recebidos e as devidas justificativas.

(Com a Tribuna do Norte)

Nenhum comentário:

Postar um comentário