PEC 241 não deve causar forte impacto nos concursos públicos - Blog Panorama do Alto

Blog Panorama do Alto

Por: Keffas Emmanuel

PUBLICIDADE


Home Top banner


quarta-feira, 12 de outubro de 2016

PEC 241 não deve causar forte impacto nos concursos públicos





Sonho de muitos brasileiros, as vagas em concursos públicos não devem sofrer grande diminuição, caso a PEC 241 seja aprovada. A emenda congela as despesas do Governo Federal, com cifras corrigidas pela inflação, por até 20 anos. No entanto, de acordo com o gestor, coordenador e professor da Casa do Concurseiro, Edgar Abreu, o impacto nos concursos não deve ser grande, porque a restrição às novas contratações só ocorreram, caso um órgão não consiga cumprir as suas obrigações financeiras. Além disso, o professor ressaltou que a emenda só vale no âmbito federal e estes concursos representam 20% das vagas. Em relação à PEC, Abreu disse que ela é positiva na tentativa de controlar os gastos da União e de retomar a confiança de mercado no cenário internacional, no entanto falha ao igualar a situação das áreas sociais com as despesas do Executivo. Segundo o professor, os concursos mais afetados devem ser os dos tribunais, como TRE e TRT. Já as cobiçadas vagas na Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobrás devem ser mantidas, já que são órgãos com grande rotatividade devido a constantes aposentadorias e desligamentos. Por enquanto, a PEC foi aprovada em uma primeira votação na Câmara, mas ainda deve passar por outras análises no Congresso Nacional. "Quando algum orgão do governo não cumprir com o orçamento, a penalidade vai ser não ter concurso público. Pequenos órgãos que representam talvez menos de 10% das vagas afetadas."

Além disso, o professor ressaltou que a emenda só vale no âmbito federal e estes concursos representam 20% das vagas. Em relação à PEC, Abreu disse que ela é positiva na tentativa de controlar os gastos da União e de retomar a confiança de mercado no cenário internacional, no entanto falha ao igualar a situação das áreas sociais com as despesas do Executivo. "Uma regra única para todas as áreas do governo, onde você vai gastar a mesma coisa do ano passado. Você joga a saúde, você joga a educação, que são realmente os pontos críticos em todos os setores e compara com nenhum tipo de gastos do governo."

Segundo o professor, os concursos mais afetados devem ser os dos tribunais, como TRE e TRT. Já as cobiçadas vagas na Caixa Econômica Federal, Correios e Petrobrás devem ser mantidas, já que são órgãos com grande rotatividade devido a constantes aposentadorias e desligamentos. Por enquanto, a PEC foi aprovada em uma primeira votação na Câmara, mas ainda deve passar por outras análises no Congresso Nacional.

Ludimila Cafarate
Band,com

Nenhum comentário:

Postar um comentário