PUBLICIDADE

Em entrevista à GloboNews, Robinson Faria falou sobre crise prisional.
No último final de semana, 26 pessoas morreram no presídio em RN.


Do G1 RN

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), anunciou na tarde desta quinta-feira (19) que policiais militares entrarão na Penitenciária de Alcaçuz para separar as duas facções que se enfrentam no local. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que os policiais formarão um "paredão humano".

Diante do presídio, policiais da Força Nacional e da PM se preparavam para entrar na tarde desta quinta.

No último final de semana, 26 pessoas morreram em uma rebelião - nesta quinta, houve outro confronto entre as facções, também com mortes, mas o número de vítimas não foi informado. Segundo a PM, os presos "estão armados e se matando".

Segundo o governador, a entrada dos policiais visa "permitir a construção de uma parede física para separar o PCC do Sindicato do RN”. Os policiais farão uma "corrente humana", e permanecerão dentro da penitenciária até a construção de uma parede física que possa separar os presos.

Governador diz que PM vai entrar em Alcaçuz e fazer 'paredão humano'

Em entrevista à GloboNews, Robinson Faria falou sobre crise prisional.
No último final de semana, 26 pessoas morreram no presídio em RN.


Do G1 RN

O governador do Rio Grande do Norte, Robinson Faria (PSD), anunciou na tarde desta quinta-feira (19) que policiais militares entrarão na Penitenciária de Alcaçuz para separar as duas facções que se enfrentam no local. Em entrevista à GloboNews, ele afirmou que os policiais formarão um "paredão humano".

Diante do presídio, policiais da Força Nacional e da PM se preparavam para entrar na tarde desta quinta.

No último final de semana, 26 pessoas morreram em uma rebelião - nesta quinta, houve outro confronto entre as facções, também com mortes, mas o número de vítimas não foi informado. Segundo a PM, os presos "estão armados e se matando".

Segundo o governador, a entrada dos policiais visa "permitir a construção de uma parede física para separar o PCC do Sindicato do RN”. Os policiais farão uma "corrente humana", e permanecerão dentro da penitenciária até a construção de uma parede física que possa separar os presos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário