PUBLICIDADE


Utilizando um grupo especializado de agentes penitenciários oriundos de quatros estados e do Distrito Federal, o Governo Federal retomou o controle do maior presídio do Rio Grande do Norte, a penitenciária estadual de Alcaçuz, em Nízia Floresta, na Grande Natal. (Foto: Canindé Soares)

A chamada Força-Tarefa, criada por meio de portaria assinada na última quarta-feira pelo ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, também conseguiu manter a ordem na capital do Estado.

No total 81 agentes penitenciários deram suporte à intervenção planejada para retomar o controle do presídio. Nas ruas de Natal, 1,8 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica atuam desde o último dia 20 reforçando a segurança da população.

Apesar da falta de estrutura oferecida pelo governo do Estado, os policiais e agentes potiguares também tem dado sua contribuição para manter a ordem.

Governo federal retoma o controle do presídio de Alcaçuz


Utilizando um grupo especializado de agentes penitenciários oriundos de quatros estados e do Distrito Federal, o Governo Federal retomou o controle do maior presídio do Rio Grande do Norte, a penitenciária estadual de Alcaçuz, em Nízia Floresta, na Grande Natal. (Foto: Canindé Soares)

A chamada Força-Tarefa, criada por meio de portaria assinada na última quarta-feira pelo ministro da Justiça e Cidadania, Alexandre de Moraes, também conseguiu manter a ordem na capital do Estado.

No total 81 agentes penitenciários deram suporte à intervenção planejada para retomar o controle do presídio. Nas ruas de Natal, 1,8 mil militares da Marinha, do Exército e da Aeronáutica atuam desde o último dia 20 reforçando a segurança da população.

Apesar da falta de estrutura oferecida pelo governo do Estado, os policiais e agentes potiguares também tem dado sua contribuição para manter a ordem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário