PUBLICIDADE

Notícia falsa afirma que juiz da Lava Jato será julgado internacionalmente por ter determinado condução coercitiva do ex-presidente Lula


Circula por redes sociais, grupos de WhatsApp e sites noticiosos de reputação duvidosa, como Folha.Digital e O Cafezinho, a informação de que o juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, teria se tornado réu na Organização das Nações Unidas (ONU) em decorrência de uma reclamação feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Os réus, agora em âmbito internacional, passaram a ser o juiz Sérgio Moro e o Judiciário brasileiro. O juiz, se condenado, ganha o status de criminoso internacional contra os direitos humanos”, “informa” o dublê de notícia, que conseguiu 153.000 curtidas na página do Cafezinho no Facebook.

Notícia falsa sobre o juiz Sergio Moro

Notícia falsa sobre o juiz federal Sergio Moro (Reprodução)

O truque de ilusionismo dos autores e propagadores do texto parte de uma informação verdadeira: o ex-presidente protocolou uma petição na ONU contra Moro por supostas violações a seus direitos humanos na condução coercitiva de que o petista foi alvo, em março de 2016, e na divulgação do conteúdo dos grampos telefônicos que o flagraram em conversas com a ex-presidente Dilma Rousseff, entre outros peixes grandes da política nacional.

Para colocar Moro no banco dos réus, além disso, os responsáveis pela criação da mentira distorcem outra notícia verdadeira: a de que o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (Acnuh) formalizou, em outubro, o recebimento da petição de Lula e pediu ao governo brasileiro “informações ou observações relevantes à questão da admissibilidade da comunicação”.

A formalização do recebimento da reclamação do petista não significa, contudo, que o mérito da ação foi aceito. A bem da verdade, a porta-voz da ONU, Elizabeth Throssell, esclarece: “O processo de registro é essencialmente uma formalidade e não implica em nenhuma expressão ou decisão do Comitê sobre a admissibilidade ou os méritos da queixa”.

Não passa de lorota, portanto, a informação de que Sergio Moro é “réu” na ONU. Já a de que Lula é réu em cinco ações penais na Justiça Federal…

Fonte: Veja

Sergio Moro não é réu na ONU

Notícia falsa afirma que juiz da Lava Jato será julgado internacionalmente por ter determinado condução coercitiva do ex-presidente Lula


Circula por redes sociais, grupos de WhatsApp e sites noticiosos de reputação duvidosa, como Folha.Digital e O Cafezinho, a informação de que o juiz federal Sergio Moro, responsável pelos processos da Operação Lava Jato em Curitiba, teria se tornado réu na Organização das Nações Unidas (ONU) em decorrência de uma reclamação feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

“Os réus, agora em âmbito internacional, passaram a ser o juiz Sérgio Moro e o Judiciário brasileiro. O juiz, se condenado, ganha o status de criminoso internacional contra os direitos humanos”, “informa” o dublê de notícia, que conseguiu 153.000 curtidas na página do Cafezinho no Facebook.

Notícia falsa sobre o juiz Sergio Moro

Notícia falsa sobre o juiz federal Sergio Moro (Reprodução)

O truque de ilusionismo dos autores e propagadores do texto parte de uma informação verdadeira: o ex-presidente protocolou uma petição na ONU contra Moro por supostas violações a seus direitos humanos na condução coercitiva de que o petista foi alvo, em março de 2016, e na divulgação do conteúdo dos grampos telefônicos que o flagraram em conversas com a ex-presidente Dilma Rousseff, entre outros peixes grandes da política nacional.

Para colocar Moro no banco dos réus, além disso, os responsáveis pela criação da mentira distorcem outra notícia verdadeira: a de que o Alto Comissariado da ONU para os Direitos Humanos (Acnuh) formalizou, em outubro, o recebimento da petição de Lula e pediu ao governo brasileiro “informações ou observações relevantes à questão da admissibilidade da comunicação”.

A formalização do recebimento da reclamação do petista não significa, contudo, que o mérito da ação foi aceito. A bem da verdade, a porta-voz da ONU, Elizabeth Throssell, esclarece: “O processo de registro é essencialmente uma formalidade e não implica em nenhuma expressão ou decisão do Comitê sobre a admissibilidade ou os méritos da queixa”.

Não passa de lorota, portanto, a informação de que Sergio Moro é “réu” na ONU. Já a de que Lula é réu em cinco ações penais na Justiça Federal…

Fonte: Veja

Nenhum comentário:

Postar um comentário