PUBLICIDADE


Um estudo do Banco Mundial e divulgado pelo jornal o Globo, aponta que o número de pessoas vivendo na pobreza no Brasil aumentará entre 2,5 milhões e 3,6 milhões até o fim deste ano. (Foto:Tribuna de Petrópolis)

"Denominados de “novos pobres” pela instituição internacional, porque estavam acima da linha da pobreza em 2015 e já caíram ou cairão abaixo dela neste ano, eles são na maioria adultos jovens, de áreas urbanas, com escolaridade média e que foram expulsos do mercado de trabalho formal pelo desemprego", diz a reportagem.

Até o final do ano Brasil terá mais de 2,5 milhões de novos pobres


Um estudo do Banco Mundial e divulgado pelo jornal o Globo, aponta que o número de pessoas vivendo na pobreza no Brasil aumentará entre 2,5 milhões e 3,6 milhões até o fim deste ano. (Foto:Tribuna de Petrópolis)

"Denominados de “novos pobres” pela instituição internacional, porque estavam acima da linha da pobreza em 2015 e já caíram ou cairão abaixo dela neste ano, eles são na maioria adultos jovens, de áreas urbanas, com escolaridade média e que foram expulsos do mercado de trabalho formal pelo desemprego", diz a reportagem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário