PUBLICIDADE


A Câmara instala nesta tarde uma comissão especial para analisar a proposta de emenda à Constituição que classifica a vaquejada como patrimônio cultural (PEC 270/16).

No início ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a vaquejada ilegal por entender que a prática seria crime ambiental devido aos maus tratos com os animais.

Após a instalação, marcada para as 14 horas, no plenário 9, serão eleitos o presidente e os vice-presidentes do colegiado.

Câmara analisa nesta quarta proposta que regulariza vaquelada


A Câmara instala nesta tarde uma comissão especial para analisar a proposta de emenda à Constituição que classifica a vaquejada como patrimônio cultural (PEC 270/16).

No início ano passado, o Supremo Tribunal Federal (STF) considerou a vaquejada ilegal por entender que a prática seria crime ambiental devido aos maus tratos com os animais.

Após a instalação, marcada para as 14 horas, no plenário 9, serão eleitos o presidente e os vice-presidentes do colegiado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário