PUBLICIDADE


Alto do Rodrigues - Uma proposição do vereador André Magela (PRB), a Câmara Municipal realizou na noite desta quinta-feira (27) uma audiência pública com o intuito de buscar soluções emergenciais para pelo menos reduzir os casos frequentes de violência que está tirando o sossego dos moradores do município.

Com apenas dois policiais disponíveis no Destacamento Local para realizar o patrulhamento, a Polícia Militar não enviou representante para participar do evento. A população reconhece o esforço da PM na execução de seu trabalho bem como suas limitações, porém, cobra do governo do Estado um aumento no efetivo de policiais da corporação.


Representando a Polícia Civil, o agente Marones Manoel iniciou o debate, fez uma explanação sobre o assunto e reiterou o pedido de apoio aos moradores do município de Alto do Rodrigues, no sentido de não hesitar em denunciar caso suspeite de alguma coisa, disponibilizando inclusive o seu telefone para a comunidade. Marones garantiu que nestes casos a identidade do indivíduo será mantida em absoluto sigilo.


Secretário de Administração e Patrimônio do Sindicato dos Guardas Municipais do RN (Sindiguardas-RN), Edivan Costa veio de Natal para participar do debate. Edivan falou de sua experiência na capital e apresentou dados estatísticos que comprovariam a efetiva importância de um investimento por parte do executivo na criação de uma guarda municipal, apontando caminhos, como por exemplo o Ministério das Cidades, que o município poderia utilizar para angariar recursos que viabilizassem o investimento.


A secretária municipal de Educação, Irani Cunha, elogiou a iniciativa do vereador André Magela em provocar a discussão, porém, lembrou que o momento não é favorável para o município fazer um investimento dessa magnitude, embora reconheça a necessidade e tenha levado ao conhecimento público casos de violência em escolas municipais da zona rural e urbana ao passo que agradeceu as polícias Civil e Militar pelo apoio.


O presidente da Câmara, Nixon Baracho (DEM), lamentou o reduzido número de pessoas que participaram do evento e sugeriu aos colegas vereadores que na próxima vez que forem solicitar um encontro dessa natureza, denominasse de "Debate" e não de Audiência Pública, uma vez que esperava contar na noite de ontem com pelo menos um representante dos principais órgãos que foram convidados e estão envolvidos diretamente nas discussões como o Ministério Público, Polícia Militar, entre outros, no entanto, não se fizeram presentes.

Empresário Pedro representou o padre Francisco.

Vítima da violência local, o pároco Francisco de Assis não compareceu, mas enviou a sua mensagem através de um membro da igreja católica, no sentido de não parar e insistir para que a situação da segurança de Alto do Rodrigues se normalize o mais breve possível e que se restabeleça a tranquilidade.


Policial da reserva militar, o subtenente Guanabara chamou a atenção dos governantes para o grave problema de segurança, inclusive, contou que recentemente sua família foi vítima de bandidos na porta de casa. Na sua opinião, "audiência pública não adianta de nada, o que vale é ação. Hoje um celular vale mais do que uma vida", comentou.

O discurso do parlamentar líder da oposição Renan Melo (foto à esq), foi no sentido de cobrar as famílias na formação de seus filhos e a participação mais efetiva da população nesse tipo de evento, e que não fiquem só cobrando dos vereadores e do prefeito, mas que também participem.

Ainda participaram das discussões o coordenador municipal de Esportes, Edenilson Melo e outros populares que estiveram presentes no plenário da Câmara.


Finalizando o evento, o edil André Magela agradeceu a presença de todos, e garantiu que o Legislativo alto-rodriguense,  com o apoio do presidente Nixon, irá continuar na luta em busca de soluções para o problema.

Compareceram a audiência os vereadores Nixon Baracho (DEM), André Magela (PRB), Batista de Zé de Cícero (PSD), Chico do Bode (PSD) e Renan Melo (PSD).

(Atualizado às 11h)

Audiência pública sobre segurança acontece com pouca participação popular e sem a presença da Polícia Militar


Alto do Rodrigues - Uma proposição do vereador André Magela (PRB), a Câmara Municipal realizou na noite desta quinta-feira (27) uma audiência pública com o intuito de buscar soluções emergenciais para pelo menos reduzir os casos frequentes de violência que está tirando o sossego dos moradores do município.

Com apenas dois policiais disponíveis no Destacamento Local para realizar o patrulhamento, a Polícia Militar não enviou representante para participar do evento. A população reconhece o esforço da PM na execução de seu trabalho bem como suas limitações, porém, cobra do governo do Estado um aumento no efetivo de policiais da corporação.


Representando a Polícia Civil, o agente Marones Manoel iniciou o debate, fez uma explanação sobre o assunto e reiterou o pedido de apoio aos moradores do município de Alto do Rodrigues, no sentido de não hesitar em denunciar caso suspeite de alguma coisa, disponibilizando inclusive o seu telefone para a comunidade. Marones garantiu que nestes casos a identidade do indivíduo será mantida em absoluto sigilo.


Secretário de Administração e Patrimônio do Sindicato dos Guardas Municipais do RN (Sindiguardas-RN), Edivan Costa veio de Natal para participar do debate. Edivan falou de sua experiência na capital e apresentou dados estatísticos que comprovariam a efetiva importância de um investimento por parte do executivo na criação de uma guarda municipal, apontando caminhos, como por exemplo o Ministério das Cidades, que o município poderia utilizar para angariar recursos que viabilizassem o investimento.


A secretária municipal de Educação, Irani Cunha, elogiou a iniciativa do vereador André Magela em provocar a discussão, porém, lembrou que o momento não é favorável para o município fazer um investimento dessa magnitude, embora reconheça a necessidade e tenha levado ao conhecimento público casos de violência em escolas municipais da zona rural e urbana ao passo que agradeceu as polícias Civil e Militar pelo apoio.


O presidente da Câmara, Nixon Baracho (DEM), lamentou o reduzido número de pessoas que participaram do evento e sugeriu aos colegas vereadores que na próxima vez que forem solicitar um encontro dessa natureza, denominasse de "Debate" e não de Audiência Pública, uma vez que esperava contar na noite de ontem com pelo menos um representante dos principais órgãos que foram convidados e estão envolvidos diretamente nas discussões como o Ministério Público, Polícia Militar, entre outros, no entanto, não se fizeram presentes.

Empresário Pedro representou o padre Francisco.

Vítima da violência local, o pároco Francisco de Assis não compareceu, mas enviou a sua mensagem através de um membro da igreja católica, no sentido de não parar e insistir para que a situação da segurança de Alto do Rodrigues se normalize o mais breve possível e que se restabeleça a tranquilidade.


Policial da reserva militar, o subtenente Guanabara chamou a atenção dos governantes para o grave problema de segurança, inclusive, contou que recentemente sua família foi vítima de bandidos na porta de casa. Na sua opinião, "audiência pública não adianta de nada, o que vale é ação. Hoje um celular vale mais do que uma vida", comentou.

O discurso do parlamentar líder da oposição Renan Melo (foto à esq), foi no sentido de cobrar as famílias na formação de seus filhos e a participação mais efetiva da população nesse tipo de evento, e que não fiquem só cobrando dos vereadores e do prefeito, mas que também participem.

Ainda participaram das discussões o coordenador municipal de Esportes, Edenilson Melo e outros populares que estiveram presentes no plenário da Câmara.


Finalizando o evento, o edil André Magela agradeceu a presença de todos, e garantiu que o Legislativo alto-rodriguense,  com o apoio do presidente Nixon, irá continuar na luta em busca de soluções para o problema.

Compareceram a audiência os vereadores Nixon Baracho (DEM), André Magela (PRB), Batista de Zé de Cícero (PSD), Chico do Bode (PSD) e Renan Melo (PSD).

(Atualizado às 11h)

Nenhum comentário:

Postar um comentário