PUBLICIDADE


A Promotoria de Justiça com atribuições na defesa da infância e juventude da comarca de Macau, junto ao Conselho Tutelar local, estão realizando um trabalho de proteção e orientação aos pais e responsáveis por crianças e adolescentes da cidade, no sentido de orientá-los em relação aos perigos no manuseio da internet, principalmente no que diz respeito ao jogo "Baleia Azul", bastante noticiado recentemente em toda mídia. (Imagem ilustrativa/reprodução/internet)

A partir de uma denúncia anônima, tomou-se conhecimento de possível vítima do jogo "Baleia Azul" em Macau, e como forma de investigar os fatos, a 1ª Promotoria de Justiça, através da representante ministerial, promotora de Justiça Isabel de Siqueira Menezes, buscou o Conselho Tutelar, a fim de adotar as primeiras providências junto à família da adolescente.

Na última quinta-feira (20), a promotora de Justiça de Macau, acompanhada de Giselda Vasconcelos, Assistente Social do MPRN, e Flávio Ribeiro, presidente do Conselho Tutelar de Macau, foram às rádios locais, a fim de prestarem informações sobre o jogo "Baleia Azul", buscando esclarecer à população sobre os perigos do uso indiscriminado da internet por crianças e adolescentes, bem como os meios de proteção e ajuda às eventuais vítimas.

Confira aqui o comunicado elaborado pela promotoria de Justiça de Macau, que será publicado nas escolas, bem como em toda rede de atendimento municipal.

Possível caso de vítima do jogo 'Baleia Azul' em Macau faz promotoria e Conselho Tutelar reforçarem alerta


A Promotoria de Justiça com atribuições na defesa da infância e juventude da comarca de Macau, junto ao Conselho Tutelar local, estão realizando um trabalho de proteção e orientação aos pais e responsáveis por crianças e adolescentes da cidade, no sentido de orientá-los em relação aos perigos no manuseio da internet, principalmente no que diz respeito ao jogo "Baleia Azul", bastante noticiado recentemente em toda mídia. (Imagem ilustrativa/reprodução/internet)

A partir de uma denúncia anônima, tomou-se conhecimento de possível vítima do jogo "Baleia Azul" em Macau, e como forma de investigar os fatos, a 1ª Promotoria de Justiça, através da representante ministerial, promotora de Justiça Isabel de Siqueira Menezes, buscou o Conselho Tutelar, a fim de adotar as primeiras providências junto à família da adolescente.

Na última quinta-feira (20), a promotora de Justiça de Macau, acompanhada de Giselda Vasconcelos, Assistente Social do MPRN, e Flávio Ribeiro, presidente do Conselho Tutelar de Macau, foram às rádios locais, a fim de prestarem informações sobre o jogo "Baleia Azul", buscando esclarecer à população sobre os perigos do uso indiscriminado da internet por crianças e adolescentes, bem como os meios de proteção e ajuda às eventuais vítimas.

Confira aqui o comunicado elaborado pela promotoria de Justiça de Macau, que será publicado nas escolas, bem como em toda rede de atendimento municipal.

Nenhum comentário:

Postar um comentário