PUBLICIDADE


Em sessão tumultuada nesta terça-feria (23) o Senado avançou a reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos.

Houve bate-boca, entre outros, e suspensão dos trabalhos., mas mesmo assim os senadores da oposição não conseguiram impedir a continuidade da matéria que tem como relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES) que na ocasião apresentou o relatório final.

Foram sete horas de duração e acabou suspensa pelo petista Lindbergh Farias, que não aceitou a derrota na votação de um requerimento que adiaria a leitura do parecer. Ele partiu pra cima do relator Ferraço e do presidente do colegiado, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

“Eu estou profundamente chocado”, disse Tasso, após o episódio. Apesar da confusão, ele deu o relatório como lido, o que garante a tramitação da matéria conforme o calendário planejado.

(Com Veja.com)

Em sessão tumultuada, reforma trabalhista avança no Senado


Em sessão tumultuada nesta terça-feria (23) o Senado avançou a reforma trabalhista na Comissão de Assuntos Econômicos.

Houve bate-boca, entre outros, e suspensão dos trabalhos., mas mesmo assim os senadores da oposição não conseguiram impedir a continuidade da matéria que tem como relator Ricardo Ferraço (PSDB-ES) que na ocasião apresentou o relatório final.

Foram sete horas de duração e acabou suspensa pelo petista Lindbergh Farias, que não aceitou a derrota na votação de um requerimento que adiaria a leitura do parecer. Ele partiu pra cima do relator Ferraço e do presidente do colegiado, o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE).

“Eu estou profundamente chocado”, disse Tasso, após o episódio. Apesar da confusão, ele deu o relatório como lido, o que garante a tramitação da matéria conforme o calendário planejado.

(Com Veja.com)

Nenhum comentário:

Postar um comentário