PUBLICIDADE

G1RN

O traficante Luiz Fernando da Costa, de 49 anos, ou Fernandinho Beira-Mar, como é mais conhecido, está de volta ao Rio Grande do Norte. A transferência de Rondônia para o Presídio Federal de Mossoró, na região Oeste potiguar, aconteceu nesta quinta-feira (25). A informação foi confirmada pela direção da unidade. A primeira vez que o criminoso esteve em Mossoró foi em 2006, durante um sistema de rodízio.

Beira-Mar ficará no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), que impede contato com outros presos da unidade. O traficante é condenado a quase 320 anos de prisão por tráfico de drogas, associação criminosa e homicídios.

Operação Epístolas

Beira-Mar foi transferido para o RN após a deflagração da Operação Epístolas, que através de investigações mostrou que, mesmo do presídio, o preso ainda comandava negócios que chegaram a movimentar R$ 9 milhões nos últimos anos.

Ele foi levado por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) com cerca de 20 agentes federais. O embarque foi por volta das 11h.

Beira-Mar foi ouvido na última quarta-feira (24) pela Polícia Federal dentro do presídio após cumprimento de mandados de busca de apreensão na unidade. Uma câmera de segurança do sistema do presídio flagrou o momento em que Fernandinho e outro comparsa trocavam bilhetes por meio de 'teresas' entre as celas.

Fernandinho Beira-Mar é transferido para o Presídio Federal de Mossoró

G1RN

O traficante Luiz Fernando da Costa, de 49 anos, ou Fernandinho Beira-Mar, como é mais conhecido, está de volta ao Rio Grande do Norte. A transferência de Rondônia para o Presídio Federal de Mossoró, na região Oeste potiguar, aconteceu nesta quinta-feira (25). A informação foi confirmada pela direção da unidade. A primeira vez que o criminoso esteve em Mossoró foi em 2006, durante um sistema de rodízio.

Beira-Mar ficará no Regime Disciplinar Diferenciado (RDD), que impede contato com outros presos da unidade. O traficante é condenado a quase 320 anos de prisão por tráfico de drogas, associação criminosa e homicídios.

Operação Epístolas

Beira-Mar foi transferido para o RN após a deflagração da Operação Epístolas, que através de investigações mostrou que, mesmo do presídio, o preso ainda comandava negócios que chegaram a movimentar R$ 9 milhões nos últimos anos.

Ele foi levado por uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) com cerca de 20 agentes federais. O embarque foi por volta das 11h.

Beira-Mar foi ouvido na última quarta-feira (24) pela Polícia Federal dentro do presídio após cumprimento de mandados de busca de apreensão na unidade. Uma câmera de segurança do sistema do presídio flagrou o momento em que Fernandinho e outro comparsa trocavam bilhetes por meio de 'teresas' entre as celas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário