PUBLICIDADE


Através de requerimento apresentado na Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 09, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) cobrou do Governo do Estado, em caráter de urgência, informações sobre a real situação de déficit de cirurgias ortopédicas no estado, assim como planejamento de curto, médio e longo prazos para redução das filas.

“Dia após dia a população assiste ao agravamento do caos da saúde pública do estado, inclusive com matérias jornalísticas de repercussão nacional, denunciando a falta de servidores e de material básico para o atendimento. No entanto, pouco ou quase nada se verifica de melhoria para os potiguares”, assevera a parlamentar.

De acordo com informações de representantes do Sindsaúde-RN, os pacientes que dependem de uma cirurgia ortopédica muitas vezes chegam a esperar cerca de dois a três meses pelo procedimento.

Para Larissa, além de ser desumano tal tratamento, essa espera pode comprometer sobremodo a saúde dessas pessoas, visto que elas podem ficar com sequelas definitivas. Outra questão grave, segundo a deputada, é que o atraso na realização de tais procedimentos cirúrgicos acaba superlotanto as enfermarias e os corredores dos hospitais públicos do estado.

“É urgente e necessário saber a real situação em que se encontra o agendamento dessas cirurgias, assim como de que forma o governo do estado está planejando o enfrentamento do problema em curto, médio e longo prazo”, afirma.

CCJ

Em reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) realizada nesta manhã, Larissa relatou Projeto de Lei de autoria do presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) que prevê a instalação de monitoramento por câmeras nas escolas públicas do Rio Grande do Norte. Com parecer favorável da relatora, o PL foi aprovado à unanimidade pela Comissão.

“Essa preocupação com a instalação de câmeras de segurança é geral e elas ajudam na elucidação de vários crimes”, diz a deputada.

Larissa cobra solução para redução de filas de cirurgias ortopédicas no estado


Através de requerimento apresentado na Assembleia Legislativa nesta terça-feira, 09, a deputada estadual Larissa Rosado (PSB) cobrou do Governo do Estado, em caráter de urgência, informações sobre a real situação de déficit de cirurgias ortopédicas no estado, assim como planejamento de curto, médio e longo prazos para redução das filas.

“Dia após dia a população assiste ao agravamento do caos da saúde pública do estado, inclusive com matérias jornalísticas de repercussão nacional, denunciando a falta de servidores e de material básico para o atendimento. No entanto, pouco ou quase nada se verifica de melhoria para os potiguares”, assevera a parlamentar.

De acordo com informações de representantes do Sindsaúde-RN, os pacientes que dependem de uma cirurgia ortopédica muitas vezes chegam a esperar cerca de dois a três meses pelo procedimento.

Para Larissa, além de ser desumano tal tratamento, essa espera pode comprometer sobremodo a saúde dessas pessoas, visto que elas podem ficar com sequelas definitivas. Outra questão grave, segundo a deputada, é que o atraso na realização de tais procedimentos cirúrgicos acaba superlotanto as enfermarias e os corredores dos hospitais públicos do estado.

“É urgente e necessário saber a real situação em que se encontra o agendamento dessas cirurgias, assim como de que forma o governo do estado está planejando o enfrentamento do problema em curto, médio e longo prazo”, afirma.

CCJ

Em reunião da Comissão de Constituição, Justiça e Redação (CCJ) realizada nesta manhã, Larissa relatou Projeto de Lei de autoria do presidente da Assembleia, Ezequiel Ferreira de Souza (PSDB) que prevê a instalação de monitoramento por câmeras nas escolas públicas do Rio Grande do Norte. Com parecer favorável da relatora, o PL foi aprovado à unanimidade pela Comissão.

“Essa preocupação com a instalação de câmeras de segurança é geral e elas ajudam na elucidação de vários crimes”, diz a deputada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário