PUBLICIDADE


O procurador da República no Distrito Federal Ivan Cláudio Marx abriu um inquérito hoje para investigar a acusação feita por Joesley Batista de que Dilma Rousseff e Lula receberam ao todo 80 milhões de dólares do grupo J&F no exterior.

Trata-se de um dos mais bombásticos trechos dos depoimentos prestados pelo empresário.

De acordo com ele, foram repassados ao petista a maior parte do montante, cerca de 50 milhões de reais, enquanto Dilma teria recebido os 30 milhões de dólares restantes. Propina, segundo o delator.

Somados, os valores chegam a aproximadamente 260 milhões de reais.

A investigação correrá na Procuradoria da República, por determinação de Edson Fachin, porque os dois ex-presidentes não têm mais foro privilegiado.

Joesley também delatou a dupla dinâmica Eduardo Cunha e Lúcio Funaro. Essas informações engrossaram as operações Sépsis, Greenfield e Cui Bono, já em curso no Ministério Público Federal de Brasília e que miram nas negociatas praticadas em alguns dos maiores fundos de pensão do país.

Por Maurício Lima
Radar On-Line
Veja.com

MP investiga repasse de 80 milhões de dólares a Lula e Dilma


O procurador da República no Distrito Federal Ivan Cláudio Marx abriu um inquérito hoje para investigar a acusação feita por Joesley Batista de que Dilma Rousseff e Lula receberam ao todo 80 milhões de dólares do grupo J&F no exterior.

Trata-se de um dos mais bombásticos trechos dos depoimentos prestados pelo empresário.

De acordo com ele, foram repassados ao petista a maior parte do montante, cerca de 50 milhões de reais, enquanto Dilma teria recebido os 30 milhões de dólares restantes. Propina, segundo o delator.

Somados, os valores chegam a aproximadamente 260 milhões de reais.

A investigação correrá na Procuradoria da República, por determinação de Edson Fachin, porque os dois ex-presidentes não têm mais foro privilegiado.

Joesley também delatou a dupla dinâmica Eduardo Cunha e Lúcio Funaro. Essas informações engrossaram as operações Sépsis, Greenfield e Cui Bono, já em curso no Ministério Público Federal de Brasília e que miram nas negociatas praticadas em alguns dos maiores fundos de pensão do país.

Por Maurício Lima
Radar On-Line
Veja.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário