PUBLICIDADE


Diversas autoridades, entre políticos, empresários, e representantes de instituições do do Rio Grande do Norte estiveram reunidas na manhã desta segunda-feira, 3, no auditório da Casa da Indústria, na capital potiguar, para debater sobre ações que promovam o desenvolvimento do estado. (Foto: Divulgação/Fiern)

A crise na segurança foi assunto tratado como destaque pelo palestrante e secretário de Segurança de Goiás, Ricardo Brisolla Balestreri no seminário “Motores do Rio Grande do Norte”. Segundo afirmou, "sem segurança não haverá desenvolvimento e cidadania no país".

“Ou seja: 97% das pessoas que cometem homicídios não são punidas e, de cada 200 furtos ou roubos, somente um será investigado, podendo ser solucionado ou não. Esses dados mostram como está a situação do país na área de Segurança Pública”, disse.

O seminário contou com a participação do presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo, da reitora da UFRN, Ângela Paiva; do presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz; do presidente da Fetronor, Eudo Laranjeiras; do procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite; dos senadores Garibaldi Filho e Fátima Bezerra; dos deputados Hermano Morais, Márcia Maia e Fernando Mineiro; da vereadora Eleika Bezerra; do superintendente do Banco do Brasil, Ronaldo Oliveira; do presidente da Cosern, Luiz Antonio Ciarlini; da secretaria de Defesa Social, Sheila Freitas; e do comandante da Polícia Militar, André Luiz Bezerra.

Seminário discute desenvolvimento do RN e a crise na segurança


Diversas autoridades, entre políticos, empresários, e representantes de instituições do do Rio Grande do Norte estiveram reunidas na manhã desta segunda-feira, 3, no auditório da Casa da Indústria, na capital potiguar, para debater sobre ações que promovam o desenvolvimento do estado. (Foto: Divulgação/Fiern)

A crise na segurança foi assunto tratado como destaque pelo palestrante e secretário de Segurança de Goiás, Ricardo Brisolla Balestreri no seminário “Motores do Rio Grande do Norte”. Segundo afirmou, "sem segurança não haverá desenvolvimento e cidadania no país".

“Ou seja: 97% das pessoas que cometem homicídios não são punidas e, de cada 200 furtos ou roubos, somente um será investigado, podendo ser solucionado ou não. Esses dados mostram como está a situação do país na área de Segurança Pública”, disse.

O seminário contou com a participação do presidente da FIERN, Amaro Sales de Araújo, da reitora da UFRN, Ângela Paiva; do presidente da Fecomércio, Marcelo Queiroz; do presidente da Fetronor, Eudo Laranjeiras; do procurador-geral de Justiça, Eudo Rodrigues Leite; dos senadores Garibaldi Filho e Fátima Bezerra; dos deputados Hermano Morais, Márcia Maia e Fernando Mineiro; da vereadora Eleika Bezerra; do superintendente do Banco do Brasil, Ronaldo Oliveira; do presidente da Cosern, Luiz Antonio Ciarlini; da secretaria de Defesa Social, Sheila Freitas; e do comandante da Polícia Militar, André Luiz Bezerra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário