PUBLICIDADE



O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), deu uma bronca nos deputados durante a sessão da tarde desta quarta-feira que analisa a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) sob suspeita de corrupção passiva.

O tumulto teve início quando o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) discursava no plenário e um dos congressistas gritou “cala a boca, babaca!”. Na sequência, o deputado Wladimir Costa (SD-PA), que carregava dois ‘pixulecos’ —boneco do ex-presidente Lula em trajes de presidiário— começou a bater um boneco contra o outro no ar.

Irritados, parlamentares da oposição rasgaram um dos brinquedos e atiraram os pedaços de plástico pelo plenário. “Vocês acham mesmo que jogar boneco de um para o outro é uma imagem bonita para o Brasil?”, esbravejou Maia no microfone.

Em meio à confusão, o deputado petista Carlos Zarattini atirou cédulas de dinheiro falsas para o alto, provocando uma nova reprimenda do presidente da Casa. “Deputado Zarattini, o senhor é líder do PT, o senhor não deveria estar jogando dinheiro para cima!”, afirmou Maia. “Está todo mundo errado aqui”, disse.

Deputados em clima de tensão no plenário durante sessão para votar parecer de denúncia contra Temer – 02/08/2017 (Wilson Dias/Agência Brasil)

Maia então se dirigiu a Wladimir e o autorizou a exibir o ‘pixuleco’. “Pode mostrar o boneco, mas não pode fazer o som”. E prosseguiu, após protestos de opositores: “Mostrar ele pode, vocês podem também”.

Durante a confusão, o deputado Bohn Gass (PT-RS) caiu no chão. Um parlamentar bateu com uma mala de papel na cabeça de outro congressista.

Tumulto durante discussão da denúncia contra Michel Temer na Câmara – 02/08/2017 (Evaristo Sá/AFP)

Fonte: Veja.com

Bate-boca na Câmara tem ‘pixuleco’ rasgado e chuva de dinheiro



O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), deu uma bronca nos deputados durante a sessão da tarde desta quarta-feira que analisa a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) sob suspeita de corrupção passiva.

O tumulto teve início quando o deputado Paulo Pimenta (PT-RS) discursava no plenário e um dos congressistas gritou “cala a boca, babaca!”. Na sequência, o deputado Wladimir Costa (SD-PA), que carregava dois ‘pixulecos’ —boneco do ex-presidente Lula em trajes de presidiário— começou a bater um boneco contra o outro no ar.

Irritados, parlamentares da oposição rasgaram um dos brinquedos e atiraram os pedaços de plástico pelo plenário. “Vocês acham mesmo que jogar boneco de um para o outro é uma imagem bonita para o Brasil?”, esbravejou Maia no microfone.

Em meio à confusão, o deputado petista Carlos Zarattini atirou cédulas de dinheiro falsas para o alto, provocando uma nova reprimenda do presidente da Casa. “Deputado Zarattini, o senhor é líder do PT, o senhor não deveria estar jogando dinheiro para cima!”, afirmou Maia. “Está todo mundo errado aqui”, disse.

Deputados em clima de tensão no plenário durante sessão para votar parecer de denúncia contra Temer – 02/08/2017 (Wilson Dias/Agência Brasil)

Maia então se dirigiu a Wladimir e o autorizou a exibir o ‘pixuleco’. “Pode mostrar o boneco, mas não pode fazer o som”. E prosseguiu, após protestos de opositores: “Mostrar ele pode, vocês podem também”.

Durante a confusão, o deputado Bohn Gass (PT-RS) caiu no chão. Um parlamentar bateu com uma mala de papel na cabeça de outro congressista.

Tumulto durante discussão da denúncia contra Michel Temer na Câmara – 02/08/2017 (Evaristo Sá/AFP)

Fonte: Veja.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário