Header Ads Widget

Responsive Advertisement

'Supremo Tribunal Federal precisa esclarecer essa situação', diz deputada sobre acusação de Cabral à Dias Toffoli



A deputada estadual mais votada do Brasil, Janaína Pascoal (SP), se posicionou a favor da investigação da acusação feita pelo ex-governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral, preso por envolvimento em corrupção passiva apurada pela Operação Lava Jato, e que em depoimento válido por um acordo de delação premiada, alegou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, recebeu R$ 4 milhões em propina para favorecer dois prefeitos do Rio em processos no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O magistrado atuou na Corte eleitoral entre 2012 e 2016.

A Polícia Federal pediu abertura de inquérito para investigar a suposta participação do ministro, na venda de sentenças judiciais. A investigação precisa de autorização da própria do STF para ser iniciada. A solicitação foi enviada ao gabinete do ministro Edson Fachin, que encaminhou o caso para manifestação da Procuradoria Geral da República (PGR).

"Sem fazer nenhum juízo de valor sobre os fatos, digo com firmeza que o Supremo Tribunal Federal precisa esclarecer essa situação à sociedade. Não é a primeira vez que esse tipo de ruído aparece. É triste, mas o caso precisa ser enfrentado, seja qual for o resultado", disse a deputada em postagem em rede social.

Postar um comentário

0 Comentários