Decisão do STF influenciará na formação de chapas para vereador - PANORAMA DO ALTO

Últimas

Banner 728x90

domingo, 3 de março de 2024

Decisão do STF influenciará na formação de chapas para vereador



Ao invalidar a regra das sobras eleitorais e, por gravidade, permitir que todos os partidos disputem a última fase das sobras de votos, as chamadas vagas residuais, o STF provoca reviravolta no processo de construção de nominatas às Câmaras Municipais para as eleições deste ano.

Os chamados “chapões” se tornam desnecessários ou perdem importância e os partidos pequenos voltam a ser melhor opção.

Em Mossoró, o União Brasil do prefeito Allyson Bezerra havia acertado com 14 vereadores, apostando que elegeria até 10. Com a mudança de regra, essa possibilidade fica prejudicada. Os vereadores de menos de 2 mil votos serviriam apenas de “esteiras”, sem chance de eleição.

Isso ocorreu em 2020, quando seis vereadores disputaram pelo Progressistas, com ajuda de “esteiras”, e apenas três conseguiram renovar o mandato (Zé Peixeiro, Ricardo de Dodoca e Francisco Carlos).

Já candidatos de partidos alternativos, sem concorrência de vereadores matriculados, conseguiram se eleger com menos de mil votos, como foram os casos de Edson Carlos (Cidadania), 924 votos; Paulo Igo (SD), 929 votos; e Omar Nogueira (Patriota), 964 votos.

Temos, sem dúvida, um novo cenário na disputa proporcional, que pode impactar a eleição majoritária.

CMM

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários são de inteira responsabilidade de seus autores.