‘Conteúdo fraudulento’ sobre restaurante de Paola Carosella pode ser removido

Google informou que investiga o caso



O Google informou que vai apurar a onda de avaliações negativas ao Arturito, restaurante da chef Paola Carosella. Alocalização dos usuários está sendo usada para verificar se as críticas foram postadas por quem realmente visitou o estabelecimento. Caso contrário, o conteúdo será considerado “fraudulento”.

Em nota publicada na quarta-feira 25, a big tech comunicou estar “trabalhando contra o relógio” para monitorar o Google Maps e identificar “comportamento suspeito”. Conteúdos que violem a política da empresa serão removidos. O Google encorajou usuários a denunciar “recomendações suspeitas”.

Avaliação de restaurante de Paola Carosella despenca

Depois de atacar eleitores do presidente Jair Bolsonaro ao cháma-los de “escrotos” e “burros”, Carosella viu despencar a avaliação do Arturito em 24 horas. A classificação do restaurante passou de 4,5 estrelas para 1,7 estrela. Além disso, o número de comentários saltou de 3,8 mil para mais de 40 mil.

Nota do Google

“Estamos investigando este caso e tomando medidas imediatas para remover conteúdo que viola nossas políticas. Temos políticas claras que proíbem conteúdo falso e fraudulento e nossos sistemas automatizados e equipe de pessoas treinadas trabalham contra o relógio para monitorar o Google Maps com o objetivo de identificar comportamento suspeito. Encorajamos nossos usuários a denunciar locais e recomendações suspeitas, o que nos ajuda a manter as informações no Google Maps autênticas e confiáveis.”

Revista Oeste

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem